17 de Novembro de 2009

Presevativo





O Preservativo

Este é o método contraceptivo mais utilizado em todo o mundo, que ajuda não só no planejamento familiar como também evita a transmissão de diversas DST' s. É feito de látex ou poliuretano e geralmente vem já lubrificado, existindo em várias cores, aromas e tamanhos. Deve estar presente durante todo o ato sexual: deve colocar-se antes de iniciar a penetração e e pelos praticantes do Hinduísmo.retirar-se depois da ejaculação, antes que o pénis perca a ereção. Apesar de ser o método mais eficiente contra a transmissão do vírus HIV (causador da epidemia da SIDA), o uso de preservativo não é aceito pela Igreja Católica Romana, pelas Igreja Ortodoxas.

História

O preservativo é método contraceptivo muito antigo, existindo provas da sua utilização em civilizações históricas da Antiguidade, como a chinesa, na qual os preservativos eram feitos de papel de seda untado com óleo, a egípcia, que utilizava intestinos de animais cozidos, ou ainda a cretense (1600 a.C.), da qual existem relatos acerca do rei Minos de Knossos recorrer a bexigas natatórias de peixes como preservativo.
No século XVI o anatomista italiano Gabriel Fallopius recomendava um incômodo saquinho feito de linho e amarrado com um laço, que é considerado o primeiro preservativo, provavelmente utilizado para evitar doenças venéreas. Um século depois, um médico inglês - conhecido como dr. Condom - resolveu criar um protector feito com tripa de animais para o rei Carlos II de Inglaterra, a fim de evitar o nascimento de tantos filhos ilegítimos (No entanto não há qualquer evidência de que tal médico tenha realmente existido). Em 1939, com a descoberta do processo de vulcanização da borracha, os preservativos passaram a ser fabricados com esse material e ficaram elásticos.

Vantagens

De fácil aquisição, é o método ideal para relações ocasionais ou imprevistas.

Se for utilizado correctamente tem uma taxa de eficácia de 98%.

Desvantagens

Se for mal aplicado ou utilizado mais de uma vez pode romper, não evitando a transmissão do sémen.

Diminui a sensibilidade dos órgãos genitais, sendo referida mais frequentemente a perda de sensibilidade no pénis.

Algumas pessoas são alérgicas ao latex, material que são compostos a maioria dos preservativos disponíveis (existem também preservativos em outros materiais)

Precauções

Não é aconselhável lubrificá-lo com vaselina ou óleos, nem expô-lo ao calor (tablier do carro, carteira, bolsos das calças…) Se for necessária lubrificação extra, deve-se usar produtos específicos, à base de água, que podem ser facilmente encontrados em supermercados e farmácias

Ao ser aberto deve-se ter cuidado com as unhas e os anéis. Nunca abrir a embalagem com os dentes.

Existem tamanhos variados de preservativos, desde os especiais para adolescentes até os destinados a pênis mais grossos que a média. Essa variedade é necessária, pois o uso de preservativo de tamanho inadequado pode ficar largo demais (facilitando o vazamento de sémen) ou machucar o usuário (por restringir demais o fluxo sanguíneo), acarretando o rompimento do preservativo e diminuindo sua eficácia.

Ao contrário do pensamento popular, o uso de dois preservativos ao mesmo tempo não é benéfico, podendo prender a circulação sanguínea na região do pénis, acarretando sérios problemas.

O presevativo deve ser colocado antes de qualquer contacto das regiões genitais entre as duas pessoas, pois algumas doenças são transmitidas facilmente pelo contato. Além disso, algumas gotas de sémen saem do pénis antes da ejaculação, existindo o risco de gravidez.

Não utilize o presevativo mais de uma vez, ele não pode ser utilizado em mais de uma relação.
Se quiser usar lubrificantes, utilize somente aqueles à base de água à venda em farmácias. No caso de sexo anal, o uso de lubrificantes é especialmente recomendado.

Colocação correta do preservativo

Ao colocar o preservativo, de modo a evitar possíveis rompimentos ou danos ao material, garantindo a eficácia do método contraceptivo, o usuário deve seguir uma sequência de passos recomendada pelos fabricantes. Os passos mais importantes são:

Primeiramente, verificação da data de vencimento do preservativo na caixa ou na embalagem.

Não se deve utilizá-lo se tal data já estiver expirada (eles podem parecer normais, mas se rompem mais facilmente).

A abertura da embalagem deve ser feita cuidadosamente em um de seus lados, evitando a abertura com dentes e unhas, o que poderia causar a ruptura do preservativo.

O usuário deve apertar levemente a extremidade (reservatório de sémen) do preservativo para evitar o acumulo de ar nesta região. As bolsas de ar podem romper um preservativo facilmente.

Deve-se verificar o lado correto do preservativo antes de desenrolá-lo. O preservativo deve ser colocado na ponta do pénis erecto. Há duas maneiras de colocá-lo, mas o preservativo se desenrola em somente uma delas.

O preservativo deve ser desenrolado sobre o pênis, até a base.
Antes de começar a relação sexual, é recomendável testar se o preservativo não está "folgado" no pénis.

Nunca se deve utilizar o mesmo preservativo mais de uma vez. Cada relação sexual necessita de um novo preservativo.

O preservativo deve ser retirado do pénis logo após a ejaculação. Segurar o preservativo enquanto retira o pénis da vagina ou ânus evita vazamentos.

2 comentários: